Inspirações
13 maio 2018

A grande viagem de ser mãe

Talvez seja mesmo como fazer uma grande viagem. A gente sonha com o momento, se prepara um bom tempo antes, pensa cuidadosamente no que levar, lê livros sobre, conversa com quem já esteve lá. Mas nada se compara a emoção de conhecer e explorar você mesmo o destino que escolheu.

A maternidade para mim aconteceu assim. Como numa grande viagem. E assim tem sido. Há mais de dois anos ‘na estrada da vida’ com meu pequeno viajante, cada dia conhecendo algo novo, sobre o mundo e sobre nós. E testando nossos limites, na melhor cia.
A bagagem do início já não é a mesma de agora. Precisou ser adaptada e revista. Precisou ficar mais leve. Por um tempo, carreguei coisas que achava que ‘um dia iria usar’ novamente. Desisti. Quanto menos peso, melhor.
 
.
Conhecemos muitas pessoas especiais nessa jornada. E sentimos saudade de tantas outras que não puderam (ou não quiseram) nos acompanhar.
Como todo bom roteiro, alguns caminhos são fáceis e outros mais difíceis de percorrer. Uns fazemos tagarelando e tirando selfie. Outros, paramos, descalçamos os sapatos e pedimos água. Já tivemos nossas noites mal dormidas, nossas experiências com comida e banhos de todos os tipos. De banheira, de chuveiro, de mangueira, de mar, de lama, de gato.

Doses diárias de risadas e de histórias inusitadas, que sempre terminam com bracinhos gordinhos envolta do pescoço e trilhas sonoras de gosto duvidoso.

Cenas que a gente quer lembrar para sempre. E vai registrando de todas as formas na esperança de que a memória se preserve intacta.

De tantos registros até agora, escolhi esse. O primeiro mergulho que fizemos juntos. Foram 6 meses de amamentação exclusiva. 6 meses nutrindo meu parceiro viajante com o melhor de mim. Foi tão significativo para nós que fizemos um ensaio fotográfico comemorativo na época. E seguimos firmes e fortes, contrariando todas as estatísticas: já são 2 anos e 5 meses de aleitamento materno. Se uma legenda pudesse representar toda a doação, amor e cumplicidade que compartilhamos nesse trecho da nossa viagem seria:  #conexao

.

É tanta coisa linda que se vê numa viagem dessas, é tamanha a evolução como ser humano, que não existe a mínima possibilidade de voltar a ser aquele viajante, que iniciou a jornada. É TÃO transformador e engrandecedor, que a gratidão por poder ser, ver e viver TUDO ISSO não cabe no peito.

.

Feliz dia das Mães, que vocês tenham muito amor e sorte nesta grande viagem.
 
Luana – Dom de mãe
Face: Dom de Mãe
Instagram: @luana_samara_schmidt
Por Luana - Dom de Mãe
Gostou? Compartilhe!
2 Comentários
  1. Luana Em 14 maio 2018 - 00h42

    Gratidão pela oportunidade de escrever sobre a minha paixão! 🙏🏻❤️

  2. Daiane Fuhr Em 14 maio 2018 - 23h33

    Lindo! Ser mãe é realmente tão transformador… Amor q não cabe no peito.

Deixe seu comentário!